Menu

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Nosso Trabalho

A ideia desse blog surgiu para que eu divulgasse e que de alguma forma encontrasse parceria na difícil tarefa de cuidar de animais carentes. Eu, como meu irmão que tem uma pequena fábrica de mármores no bairro da Calçada, nunca passamos indiferentes a esses animais que vivem na rua. Volta e meia uma cadela dá a luz, um filhote ou mesmo o cão adulto, mas sem rumo, cruza nossas vidas. Nós sempre os acolhemos e fazemos o que podemos para cuidar deles. Foi assim que surgiram duas das muitas histórias que tenho para contar.


Primeiro a de Isabel. A mãe dela mora perto da fábrica, teve uma ninhada atrás das chapas de mármore, alguns filhotes foram levados por pessoas que passaram por lá, mas como a mãe e o ambiente estavam cheios de carrapatos outros filhotes morrem (acreditamos que estavam com a doença do carrapato). Linda que era (pêlo marrom e olhos azuis) não demorou nada pra ser adotada. Levamos a cadelinha, até então sem nome, para uma feira de filhotes que estava acontecendo no Jardim de Alah numa linda manhã de domingo, juntamente com dois filhotes de gato que foram deixados no lixo, e ela fez uma senhora muito distinta se apaixonar por ela em poucos minutos. Hoje, saudável e bem cuidada, é o xodó de D. Lilia.

A segunda história, da qual sou protagonista, começou com minha irmã achando um filhote debaixo de um carro com um ferimento atrás da orelha (mas essa já foi contada aqui no blog ver "A história de Violeta").

Nós nos preocupamos muito com eles, já aconteceu da fábrica ficar mais de dois dias fechada (por causa dos feriados prolongados) e termos que ir lá só para ter certeza de que não esquecemos nenhum deles dentro da fábrica já que eles fazem de lá uma espécie de quartel general, eles só não dormem a noite, mas durante o dia nos os alimentamos com ração, dou remédio quando necessário e acima de tudo carinho e atenção, porque eles também precisam disso. Sei que é pouco o que faço tendo como base a quantidade de animais que vivem soltos por aí, só não faço mais porque não tenho um local para abrigá-los, mas sei que faço a minha parte. Tenho vontade de castrar todos pra que não nasçam mais animais sem rumo, animais que ficam à mercê da violência da vizinhança, que como em todo lugar é composta de gente de bem e gente de tão má índole que é capaz de matar uma cadela que não fazia mal a ninguém por pura maldade (ver "Barbuda").

A tarefa é árdua, mas vamos continuar buscando o melhor para esses animais que muitos acham que não sentem falta de um carinho, de atenção, que não sentem dor, fome, medo...

Gostaria muito que as pessoas tomassem esse blog como ponto de partida, e que não ficassem indiferentes aos animais que estão na rua, muitas vezes precisando apenas de um pouco de água e comida.

Obrigada a todos que nos ajudam!!!

2 comentários:

  1. Oieee, Sucesso e boa sorte! Beijão!

    ResponderExcluir
  2. Sucesso pra vc tambem Ana. Parabés pelo www.maedecachorro.com.br

    ResponderExcluir